Va al Ejemplar actual
PNUMAPNUD
Edición Impresa
MEDIOAMBIENTE Y DESARROLLO
 
Inter Press Service
Buscar Archivo de ejemplares Audio
 
  Home Page
  Ejemplar actual
  Reportajes
  Análisis
  Acentos
  Ecobreves
  Libros
  Galería
  Ediciones especiales
  Gente de Tierramérica
                Grandes
              Plumas
   Diálogos
 
Protocolo de Kyoto
 
Especial de Mesoamérica
 
Especial de Agua de Tierramérica
  ¿Quiénes somos?
 
Galería de fotos
  Inter Press Service
Principal fuente de información
sobre temas globales de seguridad humana
  PNUD
Programa de las Naciones Unidas para el Desarrollo
  PNUMA
Programa de las Naciones Unidas para el Medio Ambiente
 
Ecobreves

 
 

HONDURAS: Incêndios arrasam 35 mil hectares de florestas

TEGUCIGALPA.- Incêndios florestais arrasaram no mês passado com mais de 35 mil hectares de florestas em Honduras, informou ao Terramérica Luis Eveline, da Corporação Hondurenha de Desenvolvimento Florestal (Cohdefor).
Esta área é três vezes maior que a de 2004, quando foram perdidos 8.409 hectares, e isso se deve ao prolongado verão e à falta de recursos humanos e orçamentários para uma vigilância adequada, afirmou.
O país conta com cerca de 11,250 milhões de hectares de florestas, segundo a Cohdefor, mas a cada ano se perde cerca de 100 mil em incêndios e desmatamento ilegal.
Somente em Tegucigalpa foram registrados mais de 250 incêndios em abril, e aumentaram, como no resto do país, as enfermidades respiratórias.

 
 

BRASIL: Bioinseticida extermina mosquito da dengue

RIO DE JANEIRO.- O Brasil já dispõe de um inseticida biológico, o Bt-horus, para combater a dengue que ameaça a população de dois terços de seu território.
Desenvolvido a partir do Bacillus thuringiensis (Bt) pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, exterminou 100% dos mosquitos Aedes aegypti, transmissores da doença, em depósitos de água em Brasília, segundo Rosa Monnerat, coordenadora do projeto.
O bioinseticida se mostrou eficaz também contra o borrachudo, ou Simullium spp, pequeno mosquito que prejudica o gado e o turismo nas praias, disse ao Terramérica Luis Peixoto, gerente comercial da Bthek Biotecnologia, empresa associada ao projeto.
Também combate os mosquitos anofeles da malária, não provoca nenhum problema em outros animais e beneficia o meio ambiente por evitar venenos químicos, assegurou.
O Bt é abundante no solo brasileiro, e isso permite produzir inseticida 40% mais barato do que os similares de multinacionais, afirmou Peixoto.

 
 

CUBA: Moinhos de vento melhoram a vida rural

HAVANA.- Comunidades rurais da província cubana de Santiago de Cuba dispõem de água desde este mês graças á instalação de modernos moinhos de vento para bombeamento do líquido.
O deficiente abastecimento de água foi solucionado com a montagem de 15 moinhos incluídos no projeto “Iniciativa de comunidade ecoeficiente”, desenvolvido com a colaboração da Agência Canadense de Cooperação Internacional.
Técnicos cubanos explicaram ao Terramérica que os equipamentos possuem um sistema de captação do fluxo de ar mediante aletas em forma de delta, que permitem funcionar com baixa velocidade do vento e constituem uma tecnologia atraente.
Estes moinhos são de alto rendimento energético e resistentes a ambientes corrosivos, asseguraram.
Calcula-se que em Cuba existam entre seis mil e sete mil moinhos de vento, em sua maioria de fabricação local, mas muitos estão fora de uso por falta de manutenção, reparação e peças de reposição.

 
 

VENEZUELA: Pouca reciclagem de lixo

CARACAS.- Somente 17% das 20 mil toneladas de lixo produzidas diariamente na Venezuela são reciclados, segundo estudos da organização ambientalista Vitalis.
Além disso, “apenas 30% do lixo recebem tratamento em aterros sanitários adequados, com o restante ficando ao ar livre, o que gera problemas de contaminação”, disse ao Terramérica o presidente da Vitalis, Diego Díaz.
Desse maneira, “40% do lixo que chega aos aterros sanitários são papel, o que é muito perigoso porque gera gás metano, que destrói a camada de ozônio sobre a Terra”, acrescentou o especialista.
“O primeiro passo para resolver este problema, a médio prazo, é criar consciência em cada cidadão”, afirmou. Cada venezuelano gera por dia entre 800 gramas e um quilo de lixo.

 
 

CHILE: Maioria aprova restrições ao tabaco

SANTIAGO.- Noventa por cento dos moradores da capital chilena consultados em uma pesquisa aprovaram a proibição total de fumar em hospitais, escolas e transportes públicos.
Na pesquisa, cujo resultado foi divulgado no último dia 4, 62,6% dos entrevistados apoiaram a proibição em todo local de trabalho, enquanto 39,6% disseram que nesses lugares deve haver espaços destinados aos fumantes.
O estudo feito a propósito do processo em andamento de ratificação da Convenção Marco para o Controle do Tabaco da Organização Mundial da Saúde, que obrigaria a endurecer disposições da Lei Antitabaco em vigor desde 1996.
Fernando de la Fuente, presidente da Associação Chilena de Gastromia, que encomendou a pesquisa, disse ao Terramérica que uma grande maioria apóia a criação de espaços para fumantes em restaurantes, bares e discotecas, e que as posições extremas de proibição ou liberalização são minorias.



* Fonte: Inter Press Service.


Copyright © 2007 Tierramérica. Todos los Derechos Reservados