PNUMA PNUD
Ecobreves
Edição Impressa
MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO
English Version Versión en Español
Buscar Archivo de ejemplares  
 
  Home Page
  Reportagens
  Análise
  Destaques
  Ecobreves
  Galeria
  Gente de Terramérica
                Grandes
              Nomes
   Entrevistas
  ¿Quem somos?
  Inter Press Service
Principal fonte de informação sobre temas globais de segurança humana
  PNUD
Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento
  PNUMA
Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente


Ecobreves

 
 

BRASIL: Caso de pneus usados vai á OMC

SÃO PAULO.- O Brasil se prepara para defender a proibição da entrada no país de pneus usados da União Européia, diante de um comitê de arbitragem, no dia 20 de julho, na Organização Mundial do Comércio (OMC) em Genebra, na Suíça.

Na oportunidade, o consultor jurídico do Ministério do Meio Ambiente, Gustavo Trindade, e o coordenador de qualidade ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente, Márcio Freitas, vão apresentar argumentos ambientais e de saúde para tentar manter a proibição.

A União Européia (UE) apresentou queixa junto à OMC, alegando que a posição brasileira contraria leis internacionais e prejudica suas exportações. Anualmente, os países da UE descartam 80 milhões de pneus usados e a partir de 2006 o bloco proibirá sua colocação em aterros sanitários. Isso abre a porta para maciças exportações para países em desenvolvimento.

“Uma decisão favorável ao Brasil nessa reunião criará uma jurisprudência importante que beneficiará os países em desenvolvimento. Esse é o primeiro grande contencioso ambiental na OMC”, disse ao Terramérica o secretário-executivo do Ministério, Cláudio Langone.

 
 

CHILE: Energia solar para famílias rurais

SANTIAGO.- Mais de três mil famílias de isoladas comunidades rurais na IV Região do Chile, cerca de 500 quilômetros ao norte de Santiago, contarão com energia proveniente de sistemas fotovoltáicos, graças a um projeto financiado em parte pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, com apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

Os dispositivos serão instalados em casas e centros comunitários de 15 comunidades rurais que hoje vivem à luz de vela e utilizam lamparinas e fogão à querosene.

Essa opção energética se deve ao fato de as condições de radiação solar da IV Região estarem entre as melhores do mundo, e a substituição de velas, querosene e outros combustíveis fósseis “beneficiará o meio ambiente ao reduzir a emissão de gases causadores do efeito estufa”, disse ao Terramérica Maria Elena Hurtado, do Pnud do Chile.

 
 

VENEZUELA: Filme sobre grande manguezal

CARACAS.- O documentário “Terras de Água Doce”, sobre o grande manguezal venezuelano das planícies na margem esquerda do rio Orenoco, estreou no dia 9 de julho, "para mostrar o potencial que temos e devemos cuidar, como um dos 12 países com maiores reservas de água doce”, disse ao Terramérica sua realizadora, Ana Cristina Henríquez.

Essas regiões banhadas por grandes rios, com florestas independentes quase extintas e outras de galeria ameaçadas pela pecuária e agricultura, “podem conter sob seu solo o dobro da água que vemos em rios e reservas de superfície”, disse o geodesta Pedro Figueroa.

A abundante presença de água nesses locais “não nos deixa ver o risco de escassez do líquido à medida que avança o desmatamento em toda a Venezuela, de centenas de milhares de hectares por ano”, advertiu o agrônomo Miguel Ortega.

 
 

BRASIL: Mercúrio ameaça população amazônica

RIO DE JANEIRO.- Um desastre ambiental está em gestação na bacia do rio Tapajós, no leste da Amazônia brasileira, por causa do mercúrio que os garimpeiros usam para extrair o ouro.

“Descobrimos peixes com índices 40 vezes maiores que o nível admitido pela Organização Mundial da Saúde”, disse ao Terramérica Zuleica Castillos, especialista em risco ambiental do Centro de Tecnologia Mineira (Cetem).

Pessoas e vegetais também apresentam elevada contaminação, segundo um estudo recém-concluído em duas comunidades da reserva garimpeira do Tapajós, de 23 mil quilômetros quadrados e grande produção de ouro.

Consumir mercúrio ao comer pescado deixa seqüelas irreversíveis em bebês de mães contaminadas, disse Castillos. O Cetem explicará aos garimpeiros os riscos e como evitá-los, dentro do Projeto Mercúrio Global, impulsionado em vários países pela ONU.

 
 

CUBA: Sabão de pinhão-manso

GUANTÂNAMO, Cuba.- Famílias de camponeses da comunidade de El Oro, localizada na região semi-árida desta província cubana, usam com bons resultados um sabão fabricado com o óleo extraído do pinhão-manso (Jatropha curcas), cuja semeadura ajuda a evitar a erosão.

A plantação tem cerca de 2,5 hectares e no momento o sabão é feito artesanalmente em um pequeno laboratório. Calcula-se que de cada cem quilos de pinhão-manso triturado seja possível extrair cerca de 38 litros de óleo.

“A máquina ainda está em fase de testes, mas com essa quantidade de óleo seria possível fabricar cerca de 50 unidades de sabão”, disse ao Terramérica Migdalia León, administradora da estação ecológica de San Antonio do Sul, município de uma zona costeira de Guantánamo severamente afetada pela seca e salinidade.



* Fonte: Inter Press Service.

Copyright © 2007 Tierramérica. Todos os Direitos Reservados